Últimas Notícias

Recent Posts

PL obriga restituição de valores pagos as concessionárias de serviços públicos de água e esgoto.

pleeiwaguinho

Tramita na Alerj, o Projeto de Lei n° 1203/2012, que estabelece regras para a restituição de valores pagos as concessionárias de serviços públicos de água e esgoto. De autoria do deputado estadual, Waguinho o Pl tem por objetivo resguardar os direitos dos consumidores ante a pujança dos prestadores de serviços desta natureza, que vem agindo de forma a lesar os consumidores.​

Waguinho quer quadra Poliesportiva em Maringá

DSC_0543BELFORD ROXO – O Deputado Estadual Waguinho (PMDB) solicitou ao governo do Estado, a construção de Uma quadra poliesportiva no bairro de Maringá, em Belford Roxo. A medida contemplará milhares de crianças e adolescentes do  bairro  e adjacências. Segundo o parlamentar, a população daquele município necessita de um espaço apropriado para práticas esportivas. Ele explicou que, ali, são muitas crianças, jovens e adultos sem um local para a prática de esportes como vôlei, futebol, corrida ou outras modalidades esportivas. Para o deputado Waguinho, depois de construída, a quadra, contribuirá para o desenvolvimento dos jovens e crianças do município, e será também um espaço de lazer que irá contribuir no combate a evasão escolar, e a violência.

“A partir do momento que, esses jovens e essas crianças, tiverem a oportunidade de praticar esporte, estarão menos expostos aos riscos sociais, principalmente, do envolvimento com as drogas”, disse o parlamentar. A emenda do deputado faz parte das obras que virão melhorar ainda mais a qualidade de vida da população de Belford Roxo, em 2014. Waguinho, acredita no atendimento da sua solicitação, pois sabe que é de interesse do governo levar desenvolvimento e qualidade de vida para todas as populações do Estado.

Waguinho quer obras em Vila Entre Rios, Belford Roxo

 DSCF2417

BELFORD ROXO – A Indicação Legislativa Nº 2756/2013 de autoria do deputado estadual Waguinho (PMDB), solicita ao  Governador doEstado do Rio de Janeiro Sérgio Cabral Filho, as providências necessárias e inadiáveis para que sejam realizadas obras de recapeamento asfáltico, por meio do programa Asfalto na Porta, na Rua Brasil, localizada no bairro Vila Entre Rios – Belford Roxo.
De acordo com o deputado, a obra é uma reivindicação justa da comunidade e faz  parte do seu trabalho como deputado melhorar as condições de vida da população de Belford Roxo.

Ex-diretor da Petrobras vai à Câmara para explicar compra de refinaria

Audiência com Nestor Cerveró está marcada para as 11h em comissão.
Executivo foi responsável por parecer criticado por Dilma por omitir regras.

concurso-petrobras-2015

 O ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró irá à Câmara nesta quarta-feira (16) para dar explicações sobre a polêmica compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), em 2006. A aquisição, que custou à estatal US$ 1,2 bilhão após desentendimentos com a antiga proprietária e sócia, é considerado hoje um mau negócio pelo governo e pela atual gestão da estatal. A audiência está marcada para as 11h na Comissão de Fiscalização e Controle.

Na época, Cerveró foi o responsável pela elaboração de um resumo executivo que orientou o Conselho de Administação a aprovar a compra por unanimidade. No mês passado, quando foi revelado que a presidente Dilma Rousseff votou a favor do negócio, o Planalto emitiu nota dizendo que o parecer de Cerveró era “técnica e juridicamente falho” por omitir cláusulas lesivas do contrato que, se conhecidas à época, “seguramente não seriam aprovadas”.

Fonte: G1

‘Não usem a Avenida Brasil durante o feriadão’, pede o prefeito Eduardo Paes

Via terá trecho fechado para obras às 22h de domingo e reabrirá às 10h da próxima quarta-feira

Rio – O prefeito Eduardo Paes pediu, na tarde desta terça-feira, durante coletiva no Palácio da Cidade, que os caricoas não utilizem a Avenida Brasil durante o próximo feriadão. A via terá um trecho fechado na altura de Ramos, junto ao acesso a Ilha do Governador, a partir das 22h deste domingo e será reaberta às 10h de quarta-feira, para conclusão das obras do arco estaiado Prefeito Pedro Ernesto. “Peço a todos os cariocas que não utilizem a Avenida Brasil neste feriadão. O ideal é usar a Linha Vermelha e as linhas internas do subúrbio”, pediu Paes.

Pelo menos 250 controladores da CET-Rio e agentes da Guarda Municipal vão atender à população no período. Onze reboques ficarão posicionados para desobstrução de vias e 32 painés de mensagens móveis e 13 fixos para orientar os motoristas. O tráfego de caminhões será permitido das 0h de segunda-feira até as 12h de quarta.

Foto:  Arte: O Dia

O projeto do arco estaiado, que vai transpor a Avenida Brasil, faz parte do BRT Transcarioca, que liga a Barra da Tijuca à Ilha do Governador. Ele irá transpor a via sem qualquer pilar intermediário, em um vão livre de 150 metros, suspenso por 24 cabos de aço. A estrutura irá ligar a Avenida Postal à Avenida Brigadeiro Trompowsky e será exclusiva para o BRT e ônibus alimentadores do sistema. A previsão é de inauguração em maio deste ano.

A Linha Vermelha ficará sobrecarregada. Caminhões, que atualmente são proibidos de trafegar pela via, serão liberados entre meia-noite de segunda-feira até o meio-dia de quarta-feira. Mais de 70 linhas de ônibus que circulam pela pista seletiva da Av. Brasil também serão desviadas para a Linha Vermelha.
No sentido Centro, haverá desvio pela Av. Teixeira de Castro até a Rua Sargento Silva Nunes, quando o motorista retorna à Av. Brasil. Para a Zona Oeste, o motorista deverá sair da Av. Brasil e pegar a Av. Brigadeiro Trompowski até a Rua Santo Adalardo, que sairá na Av. Brasil.

O secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, espera que o transtorno no trânsito seja menor por conta da redução de veículos nos feriados de Tiradentes, na segunda-feira; e de São Jorge, na quarta. A maior preocupação da prefeitura é em relação à terça-feira, que é um dia normal. “Quem não puder adiar a volta ao Rio para quarta-feira à tarde deve se programar para vir fora dos horários de pico”, aconselha Sansão. O secretário recomenda a moradores do subúrbio, como Penha e Irajá, que usem trem e metrô. Quem tem viagem no Galeão deve sair mais cedo para não correr o risco de ficar preso no trânsito e perder o voo.

Material pesado que será instalado entre domingo e quarta-feira já está próximo à Avenida Brasil

Foto:  Alexandre Vieira / Agência O Dia

Implosão de trecho da Perimetral

No domingo de Páscoa, cerca de 300 pessoas, entre moradores e comerciantes, da Zona Portuária, que ficam a menos de 150 metros do Elevado da Perimetral, terão que deixar suas casas e estabelecimentos, entre 5h e 9h. Será uma medida de segurança para a implosão de um trecho de 300 metros do viaduto, na altura da Praça Mauá, entre os prédios da Polícia Federal e do 1º Distrito Naval. Equipes farão inspeção em todos os imóveis da região para que estejam desocupados até às 6h. Às 7h serão demolidos seis pilares da Perimetral.

Como na primeira etapa, a terceira fase do desmonte também será controlada por sismógrafos que vão monitorar os efeitos da detonação nas construções. Ao longo de todo o trecho da implosão, serão colocados telas e tapumes de proteção. Por precaução, o Museu de Arte do Rio (MAR) não abrirá as portas ao público de domingo até quinta-feira. O serviço de retirada dos entulhos vai durar quatro dias e a previsão é que a Avenida Rodrigues Alves seja reaberta às 5h de quinta-feira.

Brizola pediu aceleração da instalação da Linha Vermelha para não prejudicar trânsito na Avenida Brasil

Foto:  Márcio Mercante / Agência O Dia

Via foi fechada em 1992 para instalação da Linha Vermelha

Em 1992, a Avenida Brasil também foi fechada para a instalação de uma estrutura de peso: trecho da Linha Vermelha. Só que a obra fechou a via por apenas uma madrugada. Segundo o engenheiro Fernando MacDowell, a estrutura foi levada pronta e içada por guindastes. Foi uma exigência do governador Leonel Brizola para não atrapalhar a rotina dos trabalhadores.

A construção total da via foi feita em duas etapas: a primeira em 30 de abril de 1992, em um trecho de 7 km entre o bairro de São Cristóvão e a Ilha do Fundão, e o segundo trecho com 14 km, em 11 de setembro de 1994, entre a Ilha do Fundão e a Rodovia Presidente Dutra. A Linha Vermelha foi aberta ao trânsito para servir principalmente ao deslocamento entre os municípios da Baixada e o Centro do Rio e à Zona Sul, com ligação também para a Perimetral. Para obter recursos, Brizola apoiou o governo Collor de Mello.

LEI GARANTIRÁ ACESSO DE CLIENTES A COZINHAS DE RESTAURANTES

 

1

As portas das cozinhas de bares, restaurantes, padarias e hotéis em todo o estado passarão a ficar abertas à visitação dos clientes. A proposta, que garante ao consumidor o direito de inspecionar as condições de preparo e armazenamento dos alimentos servidos, foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), nesta terça-feira (17/09), em segunda discussão, e seguirá para o governador Sérgio Cabral. O texto, de número 957/11, é as sinado pelos membros da comissão de Segurança Alimentar da Casa

O deputado Estadual Waguinho(PMDB)um dos coautores do PL e também vice presidente da comissão, disse que a Lei dará garantias ao consumidor de melhor qualidade nas instalações e alimentos. O texto define que a visita seja acompanhada por funcionário ou pelo proprietário do estabelecimento e aconteça durante seu horário de funcionamento. O cliente não poderá tocar em nada e, ao constatar condições precárias de higiene, preparo ou armazenamento, poderá comunicar à Vigilância Sanitária da secretaria municipal de Saúde ou à própria comissão da Alerj. A norma também inclui afixação de placa com a frase: “Nossa cozinha e suas dependências estão franqueadas à sua visitação” e, após sancionada, punirá com multas de 200 Ufirs os locais que descumprirem as regras. Estabelecimentos em funcionamento terão três meses para se adaptar, após a sanção. O governador terá 15 dias úteis para sancionar ou vetar a proposta, assinada também pelos deputados ,Lucinha (PSDB),  Bernardo Rossi (PMDB) e Rosângela Gomes (PR). Fonte Ascom Deputado Waguinho

Após colisão, táxi invade lanchonete em Copacabana

Três vítimas foram atendidas no local e não quiseram ir para uma unidade hospitalar

Rio Motorista do Fiat Idea Adventure táxi LLV-5290, Raimundo José Moreira, de 60 anos, perdeu a direção, subiu a calçada na esquina das ruas Barata Ribeiro e Dias da Rocha, em Copacabana, na tarde desta segunda-feira, por um golpe de sorte, não provocou uma tragédia. Ele passou entre um poste de placa de trânsito e uma banca de jornal, e colidiu violentamente com uma pilastra de mármore e concreto da lanchonete ‘Big Bi’. Com a batida, o cano de esgoto que estava embutido na coluna foi quebrado.

“Foi a mão de Deus. Neste horário, por volta das 17h, muitas crianças saem da escola e entram aqui na banca para comprar doce, figurinhas. Hoje, por estar chovendo muito, elas devem ter ido direto para casa. Foi um milagre”, contou a dona da banca, Rogéria Silva Fort, de 45 anos, ainda assustada com o acidente.


Táxi invade lanchonete após colisão e três pessoas ficam feridas

Foto:  Leitor Alessandro Alves

Segundo Raimundo, ele não conseguiu parar e bateria no Renault preto RKZ-8925, da motorista Jocilene Farias da Silva. “Para não bater em cheio no carro dela, tentei desviar e frear ao mesmo tempo, mas, com a pista muito molhada, não deu. Consegui ainda jogar entre a banca e o poste e a pilastra me parou”, relatou o motorista.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, Raimundo, Jocilene e a acompanhante dela, Paula Renata da Lima, ficaram levemente feridos, foram atendidos no local e liberados em seguida. O Idea, a serviço da cooperativa Gávea Táxi, ficou com a frente destruída, além de danos na direção hidráulica, radiador, air bags e outros componentes. Não havia passageiros no táxi.  Debaixo de um temporal, Raimundo lamentava a má sorte. O reboque que ia levar seu carro enguiçou logo depois de içar o Idea. “Hoje não está sendo fácil, que dia complicado”, constatou.

O Dia

Veja imagens do eclipse ‘Lua de sangue’

Eclipse total põe satélite na sombra da Terra em relação ao Sol.
Fenômeno pouco frequente dá tom avermelhado à Lua.

A Lua vermelha vista de Burbank, na Califórnia. (Foto: Kevin Winter / Getty Images / AFP Photo)
Lua vermelha vista de Burbank, na Califórnia, EUA (Foto: Kevin Winter/Getty Images/AFP)

O continente americano viu nesta terça-feira (15) um eclipse lunar conhecido como “Lua de sangue”, quando o nosso satélite natural fica na sombra da Terra em relação ao Sol e ganha um tom avermelhado.

No Brasil, esse eclipse total pôde ser visto desde as 3h, por cerca de 78 minutos, de diferentes partes do país, principalmente nas regiões Norte e Centro-Oeste.

Os eclipses totais da Lua, quando o satélite cruza o cone de sombra da Terra, são pouco frequentes – o último ocorreu no dia 10 de dezembro de 2011. A última vez que aconteceu uma série de quatro eclipses lunares totais foi entre 2003 e 2004, segundo a agência espanhola EFE.

Progressão do eclipse lunar total visto em Miami, nos EUA. (Foto: Joe Raedle / Getty Images / AFP Photo)
Progressão do eclipse lunar total visto em Miami, nos EUA (Foto: Joe Raedle/Getty Images/AFP)

Este é primeiro de uma série de quatro eclipses lunares que deve ocorrer, aproximadamente, a cada 6 meses e se repetir apenas sete vezes neste século. O próximo eclipse total está previsto para o dia 8 de outubro.

Ainda este ano, também será possível observar dois eclipses solares – um em abril e outro em outubro.

Eclipse lunar é visto em Brasília (Foto:  Ueslei Marcelino/ Reuters)
Eclipse lunar é visto em Brasília, parecendo uma bola de basquete sobre a estátua de JK (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

A agência espacial americana (Nasa) explicou que a “Lua de sangue” é quando a região periférica da Lua ingressa no centro da sombra da Terra, que tem a cor âmbar. É durante esse período que o satélite é visto do nosso planeta com uma cor avermelhada, causada pela luz do Sol e matizada por sua passagem pela atmosfera terrestre – algo similar à coloração que a luz solar adquire nos crepúsculos.

Ao longo da história, os eclipses solares e lunares estiveram rodeados de muitas superstições e referências a profecias sobre desastres naturais de grande magnitude.

Veja abaixo os eclipses previstos para 2014:
- 15 de abril: Eclipse total da Lua – visível na parte oeste da África, na parte oeste da Europa, Américas, Austrália e leste da Ásia
- 29 de abril: Eclipse anular do Sol (quando a Lua fica na frente do Sol e se forma um “anel” do Sol em volta da Lua) – visível na Antártica e Austrália
- 8 de outubro: Eclipse total da Lua – visível nas Américas, na Austrália e Ásia
- 23 de outubro: Eclipse parcial do Sol – visível na maior parte da América do Norte, no México e na Rússia

Misael Bandeira, de Candelária (RS), ficou acordado até mais tarde para registar a Lua de Sangue (Foto: Misael Bandeira/VC no G1)
Misael Bandeira, de Candelária (RS), ficou acordado até mais tarde para registar a Lua de Sangue (Foto: Misael Bandeira/VC no G1)
Francisco da Silva, morador de Feira de Santana (BA) registrou pela segunda vez esse tipo de eclipse lunar (Foto: Francisco da Silva/Vc no G1)
Francisco da Silva, morador de Feira de Santana (BA) registrou pela segunda vez esse tipo de eclipse lunar (Foto: Francisco da Silva/Vc no G1)
O fotógrafo Roney Silva, 22 anos, de Brasília, ficou acordado até de madrugada para registrar o fenômeno (Foto: Roney Silva/VC no G1)
O fotógrafo Roney Silva, 22 anos, de Brasília, ficou acordado até de madrugada para registrar o fenômeno (Foto: Roney Silva/VC no G1)
Eclipse lunar visto da cidade de Guadalajara, no México (Foto: AFP)
Eclipse lunar visto da cidade de Guadalajara, no México (Foto: AFP)
Fonte: G1

PL de Waguinho em favor dos deficientes auditivos

waguinho_01
Tramita na ALERJ o Projeto de Lei nº 2635/2013 de autoria do deputado estadual Wagner Carneiro, o Waguinho,Vice- Líder do PMDB, que torna obrigatória a utilização pelos  Poderes do Estado do Rio de Janeiro, inclusive os órgãos da Administração Indireta e Fundações, obrigados a incluírem intérprete para a linguagem brasileira de sinais (LIBRAS), em todas as repartições públicas.
De acordo com o deputado, relevando a surdez como uma experiência visual, popularizar a linguagem de sinais, garante ao surdo a possibilidade de reconhecimento e legitimação desta forma de comunicação, desprezando qualquer forma de padronização, de comportamento ou tentativa de normalização do sujeito surdo.
Cabe ressaltar também que a utilização das libras facilita a comunicação entre os surdos, que passam a se compreender como uma comunidade que tem características comuns e devem ser reconhecidas como tal. Além de facilitar a comunicação entre os surdos, a Libras também propicia uma melhor compreensão entre surdos e ouvintes, uma vez que, já está previsto na lei Nº. 12.319/ 10 que regulamenta a profissão de Tradutor e Intérprete da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS em seu Art. 6º, inciso IV, tratando-se das atribuições do tradutor e intérprete, no exercício de suas competências a atuação destes profissionais no apoio à acessibilidade aos serviços e às atividades-fim das instituições de ensino e repartições públicas e em diferentes instituições sociais, como, por exemplo, escolas e universidades, tal legislação enaltece o respeito à diversidade e ao cidadão surdo mudo.
“Nossa proposta vem complementar e colocar em prática tal ofício, já que com a presença do tradutor e intérprete que realiza interpretação das 2 (duas) línguas de maneira simultânea ou consecutiva com proficiência em tradução e interpretação da Libras e da Língua Portuguesa, facilitando a comunicação e o acesso às informações e direitos dos cidadãos surdos, também abre precedentes para o cumprimento do decreto Nº. 3.298//99 que Regulamenta a Lei 7.853/89 e dispõe sobre a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora deDeficiência, pois além de beneficiar os cidadãos que vão aos departamentos públicos em busca de seus direitos, assegura o mesmo ao surdos mudos que tem por lei o direito a trabalhar nesses locais”, garantiu Waguinho.
Um dos objetivos do PL é também tornar esse profissional um elo entre a democracia e respeito à verdadeira forma de inclusão social para população em geral e também servidores deficientes auditivos, que na maioria das vezes se veem marginalizados pela dificuldade em se entrosar e interagir no ambiente de trabalho. A compreensão dos conceitos de diversidade e diferença, além de considerar a construção da identidade surda como um movimento político, social e histórico, faz prevalecer a inclusão social dos surdos tão almejada e despreza toda e qualquer forma de discriminação e preconceito com esse grupo, que sofreu por um longo tempo com a ignorância e visão equivocada dos ouvintes que impunham um padrão errôneo e unilateral de normalidade.
Paralelamente a isto, através da obrigatoriedade da utilização de um intérprete de LIBRAS em toda a publicidade veiculada por meio da televisão, aí sim, estaremos permitindo que todos tomem conhecimento das realizações e feitos do Poder Público em benefício da população de nosso Estado.