Últimas Notícias

Recent Posts

Nota de Esclarecimento!

11081507_10202685222610614_7286897672635238025_n

 

Boa Tarde, meus queridos amigos e amigas!
Venho comunica-los que circula nas redes sociais uma postagem na qual menciona uma possível composição política minha com o atual Prefeito do município de Belford Roxo. No entanto, quero deixar BEM CLARO para todos vocês, que seguem minha trajetória política, que NÃO EXISTE qualquer possibilidade desta composição política acontecer. NÃO EXISTE MESMO, pois não posso apoiar um PREFEITO que desrespeita e tira a dignidade da população da minha cidade que sofre com tanto descaso ocasionado pela inércia da PREFEITURA que sequer consegue atender a população com os serviços básicos que são de sua obrigação.
Quanto ao Governador Pezão, gostaria de lembra-los do comprometimento assumido com a nossa cidade, pois nunca recebemos um volume tão expressivo de obras de infraestrutura urbana na história de Belford Roxo como recebemos nos últimos meses com a execução dos programas 100% Governo do Estado: BAIRRO NOVO, ASFALTO NA PORTA e SOMANDO FORÇAS. Portanto, só tenho a agradecer esta parceria com o atual governador.
Continuo acreditando na transformação da nossa cidade e trabalho diariamente para que possamos alcançar este nosso objetivo. Quem me conhece sabe REALMENTE quem eu sou e o que penso e planejo para o município de Belford Roxo.
Um forte abraço e fiquem com Deus.

Atenciosamente,

Deputado Waguinho Carneiro

Paixão de Cristo em Belford Roxo atrai milhares de pessoas

6 17 27 33 42 62 73
BELFORD ROXO – Acontecerá no dia 03 de Abril, o espetáculo teatral A Paixão de Cristo 2015, que desde 2010 vem atraindo milhares de espectadores, no último ano 3 mil pessoas acompanharam e se emocionaram com a vida e morte de Jesus Cristo. A peça conta com a participação de cerca de 100 pessoas entre atores e pessoas da comunidade e 30 na parte técnica.
fanpageA encenação conta a história dos últimos dias de Jesus passando por vários momentos e encerrando com a sua morte, ressurreição e ascensão aos céus. A Paixão de Cristo é um espetáculo sem fins lucrativos e hoje o espetáculo é oficial na cidade.

Participe e leve sua família para esta peça emocionante, a encenação se iniciará às 19:30h, (dia 03 de Abril – sexta-feira) na Rua Tutóia 24, Igreja Nova Vida, Heliópolis, Belford Roxo.

 

 

Eduardo Cunha e ministro Levy discutem termos para reapresentação de proposta sobre desoneração da folha

“O ministro Levy teve a percepção de que precisa discutir realmente as propostas que precisa apresentar – até para defendê-las”, disse Cunha. MP sobre o assunto foi devolvida ao Palácio do Planalto pelo presidente do Senado.

2015-800136143-2015031876030.jpg_20150318

BRASÍLIA – O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, esteve reunido nesta quarta-feira, 18, com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, para negociar os termos do projeto de lei que o governo vai enviar para substituir a medida provisória 669/15, devolvida ao Palácio do Planalto pelo presidente do Senado, Renan Calheiros. A MP reduzia o benefício fiscal de desoneração da folha de pagamentos concedido a 56 segmentos econômicos.

Ele explicou que as alíquotas ainda não foram definidas, mas devem atender as necessidades de financiamento da Previdência, o equilíbrio fiscal do setor público e às demandas do setor privado. Ele também não estabeleceu uma data para o envio do projeto ao Congresso.

O ministro disse que também discutiu com o presidente da Câmara perspectivas econômicas do País a curto e médio prazo. Ele disse que há uma preocupação sobre a importância de se criar uma base fiscal que viabilize a retomada dos investimentos nos próximos anos: “É muito importante, quando a gente pensa numa agenda de crescimento, ter a solidez fiscal bem resolvida a curto e médio prazo. Um país só cresce quando ele é bem resolvido fiscalmente.”

Eduardo Cunha elogiou a iniciativa de Levy em discutir previamente as medidas com o Congresso e defendeu que outros ministros tenham a mesma atitude. “O ministro Levy teve a percepção clara de que precisa discutir realmente as propostas que precisa apresentar – até para defendê-las, para permitir que todos possam defendê-las. Ele tem que trazer seu pensamento e as razões pelas quais está tomando cada medida, para que todos que fazem parte do processo político sejam partícipes da solução”, declarou. “Se todos que querem aprovar matérias fizessem desse jeito, facilitaria muito, principalmente se viessem antes de as matérias serem oferecidas”, acrescentou Cunha.

 

Fonte: Da Assessoria da Presidência da Câmara

 

Eduardo Cunha recebe pacote anticorrupção do governo

Ministro da Justiça entregou medidas pessoalmente. O presidente da Câmara explicou que dará o devido encaminhamento às propostas. “Vamos produzir uma legislação que atenda os anseios da sociedade, que é o combate rigoroso aos malfeitos e a corrupção”, declarou Cunha

20150318185447

 

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, entregou na noite de ontem ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha, o pacote de medidas anticorrupção prometido pelo governo.

Eduardo Cunha explicou que dará o devido encaminhamento às propostas. “Da parte do Poder Legislativo, não haverá nenhuma matéria que não será tratada. Vamos buscar, entre aqueles que são de iniciativa dos próprios parlamentares que possam atuar em conjunto com essas matérias que vão ser enviadas pelo Poder Executivo, de modo que possamos produzir uma legislação que atenda os anseios da sociedade, que é o combate rigoroso aos malfeitos e a corrupção que está sendo, de uma certa forma, mostrada à opinião pública”.

Eduardo Cunha disse ainda que as propostas do governo deverão sofrer alterações e que poderão ser agregadas a propostas já em andamento na Casa e sugestões da sociedade.
Dentre os pontos a serem anunciados estão a regulamentação da lei anticorrupção aprovada pelo Congresso em 2013, a tipificação do crime de caixa dois (acúmulo de recursos não declarados em campanha eleitoral), exigência de ficha limpa para todos os funcionários públicos de todos os poderes, em todas as esferas, tipificação do enriquecimento ilícito por agentes públicos, criação de mecanismo para facilitar a recuperação de bens adquiridos sem renda compatível e agilização do julgamento de processos judiciais de funcionários públicos envolvidos em desvios.

Além disso, o pacote deve estabelecer a perda de bens adquiridos por enriquecimento ilícito e novas regras para a liquidação de bens apreendidos pela Justiça. A ideia é leiloá-los e aplicar o dinheiro em uma conta em juízo, evitando a desvalorização decorrente de longos processos.

Fonte: Com informações das Agências Estado e Câmara.

Eduardo Cunha recebe visita de delegação de parlamentares canadenses

Durante encontro com presidente da Câmara dos Comuns, Andrew Scheer, Cunha disse que vai propor ao colégio de líderes urgência para a votação de acordos pendentes com o Canadá, que precisam ser referendados pela Câmara

image

 

BRASÍLIA — O presidente da Câmara recebeu, na manhã desta terça-feira, 17, a delegação parlamentar canadense, incluindo o presidente da Câmara dos Comuns do Canadá, Andrew Scheer. Durante a visita, Cunha destacou que vai propor ao colégio de líderes urgência para a votação de acordos pendentes com o Canadá, que precisam ser referendados pela Câmara. “Temos o objetivo de sempre buscar estreitar a relação com os demais Parlamentos dos demais países, buscando uma discussão global dos temas”, disse. “Isso fez parte da minha plataforma de eleição para a Presidência”, lembrou.

Andrew Scheer ressaltou que o Brasil é um “ótimo país para a realização de negócios canadenses”, principalmente nas áreas de mineração e recursos naturais. Além da ampliação das relações comerciais entre as duas nações, a delegação canadense destacou a abrangência do intercambio atual nas áreas de cultura, turismo e de ciência e tecnologia.

 

Fonte: Assessoria da Presidência da Câmara

Eduardo Cunha instala comissão para debater reforma do pacto federativo

Para presidente da Câmara, questão central a ser analisada pelo colegiado é como conciliar a criação de obrigações para estados e municípios com a devida contrapartida de recursos orçamentários.

Eduardo-Cunha-size-598

BRASÍLIA — O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, instalou nesta terça-feira, 17, a comissão especial para analisar a reforma do pacto federativo. “A comissão especial vai realizar audiências públicas em todos os estados do País para debater o assunto”, disse Cunha.

Segundo ele, uma questão central a ser analisada pelo colegiado é como conciliar a criação de obrigações para estados e municípios com a devida contrapartida de recursos orçamentários. “O que mais impressiona atualmente é o atual distanciamento dos entes federados. Há uma imensa dificuldade de estados e municípios de assumirem suas obrigações, porque a eles falta a receita necessária para fazer frente à prestação de serviços públicos, como, por exemplo, oferecer unidades de pronto atendimento de saúde e creches”, disse Cunha.

O presidente da Câmara anunciou ainda que a comissão especial do pacto federativo será presidida pelo deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) e terá como relator o deputado André Moura (PSC-SE).

 

 

Fonte: Assessoria da Presidência

Eduardo Cunha é aplaudido em depoimento à CPI da Petrobras

Presidente da Câmara falou por uma hora e reafirmou: “Querem transferir a crise do outro lado da rua [Palácio do Planalto] para cá [Congresso]”

cunha (1)

Brasília – O depoimento do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na manhã desta quinta, 12, à CPI da Petrobras durou cerca de uma hora e gerou elogios dos governistas e da oposição.

O líder do PSDB, Carlos Sampaio foi um dos que elogiou o presidente da Câmara. “Vossa excelência não perde em momento nenhum a autoridade para presidir essa casa”, disse Sampaio.

Sibá Machado (AC), líder do PT, endossou a fala do colega da oposição: “Já tinha escutado ele [Cunha] em outras oportunidades e toda a sua preocupação. No momento eu compreendo perfeitamente é que não há nenhum fato que relacione o nome dele a essa lista [de investigados].”

Antes do depoimento do presidente da Câmara, o deputado Chico Alencar (RJ), líder do PSOL, questionou a possibilidade de Cunha estar sendo beneficiado em depor no começo dos trabalhos da CPI: “Esse depoimento não deve ter tom de desagravo e tem deficiência congênita. José Sérgio Gabrielli [ex-presidente da Petrobras] será ouvido a partir de depoimento de [ex-gerente da Petrobras, Pedro] Barusco. Cunha não terá seus esclarecimentos precedidos de oitivas fundamentais, como de Alberto Youssef”.

Em sua explanação, Cunha atacou novamente o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. “Escolha irresponsável e leviana. Querem transferir a crise do outro lado da rua [Palácio do Planalto] para cá [Congresso]”, disparou.

Cunha reafirmou sobre o arquivamento do caso do senador Delcídio Amaral (PT-MS) como exemplo da “incoerência” do procurador-geral Rodrigo Janot. Segundo Cunha, o embasamento do arquivamento confrontado com a abertura do pedido de inquérito contra ele é uma “verdadeira vergonha”.

O presidente da Câmara também mencionou o caso da inclusão da senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) na lista como “outra incoerência”. Segundo Cunha, “as motivações dele [Janot] para citar a senadora Gleisi Hoffman são absurdas. Ou ele abriria inquéritos para todo mundo ou não deveria ter aberto para ela”.

A deputada Clarissa Garotinho (PR-RJ) criticou a CPI e, com ponderações vagas, atacou o presidente da Câmara. Cunha respondeu as perguntas da deputada e, quanto à crítica feita à comissão, alertou que “desavenças pontuais ou políticas” entre os dois não deveriam ser levadas ao colegiado.

Fonte: Portal do Eduardo Cunha

“Quem não deve, não teme”. Eduardo Cunha confirma estar disponível para ir novamente à CPI da Petrobras

Em evento da ACRJ, no qual foi homenageado, presidente da Câmara rebate motivações políticas da PGR. “Uma piada”, definiu

acrj

Rio de Janeiro – O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), rebateu novamente o inquérito entregue pelo procurador-geral da República ao Supremo Tribunal Federal. Há, argumenta o parlamentar, uma eloquente motivação política por trás da abertura do inquérito, tentando envolvê-lo com os recentes episódios na Petrobras. “Vou desmascarar tudo com tranquilidade e serenidade. O procurador escolheu quem investigar. Vamos para o debate político e só vamos porque temos a consciência tranquila. Esta petição é uma piada”, disse o presidente da Câmara, que recebeu, nesta tarde de segunda-feira, 9, na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), a Medalha Bicentenário da ACRJ e o Diploma Visconde Mauá.

Durante o evento, Eduardo Cunha também reafirmou que está disponível para comparecer à CPI da Petrobras quando for convocado. “Pode marcar amanhã que vou. Já fui, espontaneamente, na semana passada, e estou sempre disponível para esclarecer tudo o que for preciso à CPI e à sociedade. Não achem que ficarei constrangido de exercer a presidência da Câmara. Quem não deve, não teme.”

O presidente da Câmara reforçou o conteúdo das notas oficiais divulgadas no fim de semana acerca da citação de seu nome na lista de pedidos de investigação da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a Operação Lava Jato. “Foi tudo por mim colocado. Refuto totalmente as acusações. Posso, definitivamente, ir no detalhe de cada situação. Não posso ser responsabilizado por envolvimento de outros parlamentares”, enfatizou.

Sobre o procurador-geral da República, Eduardo Cunha argumentou: “O estranho continua sendo o procurador não explicar porque escolhe quem vai investigar. O mesmo critério deveria ser para todos e não me parece que isso esteja acontecendo.”

Eduardo Cunha voltou a criticar a atuação da PGR. Para ele, são necessários critérios mais precisos para justificar o pedido de abertura de inquéritos contra políticos. “Ele (o procurador) tinha muito mais razões para abrir uma investigação contra o senador Delcídio Amaral (PT-MS), e ele (procurador) resolveu não apresentar, Apesar disso, não vou me defender desqualificando ninguém”, explicou.

Mais do que enfraquecer o PMDB, esta manobras políticas, como acredita Eduardo Cunha, enfraquecem o Congresso. “Meu advogado já está rebatendo tudo juridicamente e vamos, da forma sempre transparente como atuamos, esclarecer tudo à sociedade”, ressaltou o peemedebista.

AGENDA POSITIVA PARA ECONOMIA

Eduardo Cunha alertou que a crise política é mais acentuada que a crise econômica e que o governo precisa influenciar a pauta da Câmara, mas de forma consensual e sem imposições, mas dentro de debate político, especialmente sobre agendas que envolvam impacto fiscal. “Não pense que, porque estamos em uma disputa política que nós vamos fazer pauta para incendiar o país e comprometer o futuro do país. Temos uma crise política, sim, que aprofundou a crise econômica. O petróleo, por exemplo, deverá impactar em 1% o PIB. O Brasil perdeu seu grau de investimento, o câmbio dispara e afasta investimentos. Precisamos ter cautela, mas devemos agir com rapidez e sensatez”, disse.

PACTO FEDERATIVO

A crise econômica ganhou proporções que preocupam a sociedade. Eduardo Cunha, também como economista, percebe com precisão e, sobretudo, com preocupação o cenário desfavorável para o empresariado nacional e governos municipais e estaduais. Vamos percorrer o país para discutirmos a situação do pacto federativo. Vamos discutir o que será dado aos entes federados e quais serão as funções de cada um deles neste contexto. E é importante lembrar que a guerra fiscal que se instaurou causou rebuliço”, assinalou.

Também estiveram presentes ao evento na ACRJ, o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, o vice-governador, Francisco Dornelles, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, e outras autoridades e representantes do empresariado fluminense. (Da assessoria de imprensa do deputado federal Eduardo Cunha)

Fonte: Portal do Eduardo Cunha

Deputado Waguinho (PMDB) toma posse em Comissões importantes na ALERJ

Na tarde desta segunda-feira (09) o Deputado Waguinho participou das reuniões de instalação das comissões de Minas e Energia e Segurança Alimentar:

IMG_1149

O deputado foi empossado como novo presidente da comissão permanente de Minas e Energia, considerada uma das mais importantes comissões da Assembleia Legislativa. E logo em seu primeiro pronunciamento, Waguinho ressaltou a sua preocupação com a população que sofre com as concessionárias de fornecimento de energia por todo o Estado que através das instalações do novos medidores eletrônicos (chips) tem trazido muitas reclamações devido as grandes variações nos valores cobrados onde este novo sistema já foi implantado. O deputado disse que não poupará esforços para defender a população destas cobranças abusivas. Waguinho destacou também que atuará incessantemente contra o que ele considera o maior crime ambiental já ocorrido na cidade de Belford Roxo, referindo-se a uma extração criminosa de mineral na região do bairro de Itaipú.

Saiba das atribuições da Comissão de Minas e Energia: manifestar-se sobre a extração, produção e refino de petróleo e seus derivados, mineração, energia nuclear e outras fontes de energia alternativa, e os minerais que se encontram em todo o território fluminense; discutir,acompanhar e fiscalizar a matriz energética do Estado, bem como todos os projetos atinentes à matéria.

Trabalho do Deputado Waguinho é reconhecido e se mantém na Comissão Permanente de Segurança Alimentar.

O parlamentar continuará como vice presidente desta comissão e garantiu que dará continuidade ao importante trabalho, ao lado da Deputada Lucinha (PSDB) presidente da comissão, onde juntos atuaram intensamente na fiscalização das merendas distribuídas nas escolas públicas assim também como estes alimentos são armazenados e transportados até chegarem aos seus pontos de destino. “Já iniciamos importantes ações de fiscalizações em estabelecimentos e constatamos muitas irregularidades e chegamos até a interditar alguns. Todos ficamos muito expostos a esta questão e por isso vamos intensificar estas batidas não somente em estabelecimentos, mas também nos hospitais e escolas”, concluiu o deputado.

Saiba das atribuições da Comissão de Segurança Alimentar: matérias relacionadas a elaboração, coordenação e execução de programas e projetos ligados a segurança alimentar e combate a fome no Estado do Rio de Janeiro; leia mais

NextGEN Public Uploader by WebDevStudios